Conference
Manthia Diawara, Salah M. Hassan, Manuela Ribeiro Sanches, moderated by José António Fernandes Dias
A Dialogue on Negritude
26.09.2015

Lumiar Cité

© Manthia Diawara, still de vídeo

My Image

Em coprodução com o Goethe-Institut Portugal e a k’a Yéléma Productions (Paris), em parceria com o AFRICA.CONT/Câmara Municipal de Lisboa, o espaço Lumiar Cité apresenta o filme “Wole Soyinka e Léopold Senghor – Um Diálogo sobre a Negritude”, da autoria de Manthia Diawara.

Partindo de material de arquivo, Manthia Diawara organiza um diálogo imaginado entre Léopold Senghor, um dos fundadores do conceito de Negritude, e Wole Soyinka, escritor nigeriano laureado com o Prémio Nobel da Literatura. Segundo Manthia Diawara, “o filme prova a relevância atual do conceito de Negritude, confrontando o ponto de vista dos seus muitos críticos, não apenas para os processos de descolonização e independência das décadas de 1950 e 1960, mas também para a compreensão do nacionalismo nos contextos artísticos e políticos contemporâneos, a intolerância religiosa, o multiculturalismo, o êxodo africano e de outras populações do Sul, e as políticas migratórias xenófobas do Ocidente”. O filme torna-se o centro da exposição, transformando o andar superior da galeria num cinema temporário, no qual é apresentado durante seis semanas em sessões diárias fixas.

A inauguração da exposição coincide com uma conferência que conta com a presença de Manthia Diawara, Salah M. Hassan, Manuela Ribeiro Sanches e a moderação de José António Fernandes Dias, organizada em colaboração com o AFRICA.CONT/CML e o Centro de Estudos Comparatistas da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa.

O filme surge como o primeiro resultado de uma série de conferências organizadas pela Maumaus e o Goethe-Institut, em parceria com AFRICA. CONT/CML, a New York University (EUA), a Akademie der Künste (Berlim, Alemanha) e o Institute for Comparative Modernities / Cornell University (Ithaca, EUA) que, desde 2011, tiveram lugar em Lisboa, em Dakar (“Modernities in the Making”) e em Berlim (“Rethinking Cosmopolitanism”). (http://www.maumaus.org/Maumaus/Modernities_in_the_Making.html) (http://www.maumaus.org/Maumaus/Rethinking_Cosmopolitanism.html)

Em 2016, o projeto terá continuidade em Lisboa, com o lançamento de duas publicações que reúnem ensaios dos participantes nas conferências.

Manthia Diawara é Diretor do Institute of African American Affairs (New York University). Enquanto cineasta dirigiu “Edouard Glissant: Um Mundo Em Relação” (2009), “Maison Tropicale” (produção da Maumaus, 2008), “Who’s Afraid of Ngugi?” (2006), “Bamako Sigi-kan” (2002), “Conakry Kas” (2003), “Diaspora Conversations: from Goree to Dogon” (2000), “In Search of Africa” (1997), “Rouch in Reverse” (1995) e, com Ngugi wa Thiong’o, “Sembène: The Making of African Cinema” (1994), entre outros. Entre as suas publicações recentes destacam-se “Cinema Africano – Novas Formas Estéticas e Políticas” (com Lydie Diakhaté, 2011) e “Não Arreda- mos Pé” (2008/We Won’t Budge: An African Exile in the World”, 2003), para além dos muitos ensaios produzidos sobre cinema e literatura das diásporas africanas.

Salah M. Hassan é Professor e Diretor do Institute for Comparative Modernities (ICM), e Professor no Africana Studies and Research Center e no Departamento de História da Arte e Estudos Visuais da Cornell University. É fundador e editor de Nka: Journal of Contemporary African Art e editor consultor das publicações Atlantica e Journal of Curatorial Studies. Foi curador de exposições internacionais, entre as quais se des- tacam: “Authentic/Ex-Centric” (49a Bienal de Veneza, 2001), “Unpacking Europe” (Roterdão, 2001-02), e “3x3: Three Artists/Three Projects: David Hammons, Maria Magdalena Campos-Pons, Pamela Z” (Dak’Art, 2004). É autor e editor de vários livros e colaborou com inúmeras revistas profissionais de arte.

Manuela Ribeiro Sanches é Professora Auxiliar com agregação da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, onde lecciona diversas disciplinas no âmbito dos estudos culturais e estudos pós-coloniais. Exerceu também atividade docente no Departament of Comparative Literature, Indiana University, Bloomington, e no Institut für Europäische Ethnologie, Humboldt-Universität zu Berlin. Foi ainda investigadora-resi- dente neste instituto berlinense e no Center for Cultural Studies, University of California, Santa Cruz. Atualmente é Diretora do Centro de Estudos Comparatistas da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa.

José António Fernandes Dias é antropólogo, curador, programador e Professor da Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa (FBAUL). Criador do site ArtAfrica, foi também coordenador do Mestrado em Estudos Curatoriais da FBAUL e da Fundação Calouste Gulbenkian, sendo atualmente Diretor do projeto AFRICA.CONT da Câmara Municipal de Lisboa. Autor de numerosos artigos publicados em livros, revistas e catálogos, em Portugal e no estrangeiro, sobre antropologia e teoria da arte, museologia e estudos pós-coloniais, tem-se também destacado como curador de várias exposições.































































































































Maumaus

Avenida António Augusto de Aguiar, 148 - 3º C
1050-021 Lisboa, Portugal

Tel: + 351 21 352 11 55
maumaus@maumaus.org

Seminar
Alan Read
The Dark Theatre:
Conditions of the Irreparable
11.-13.03.2020, 11 am, 2 pm

Auditorium Goethe-Institut, Lisbon

Seminar
Sjoerd van Tuinen
The Return of Mannerism: Art, Philosophy, Art History
23.-25.03.2020, 11 am, 2 pm

Auditorium Goethe-Institut, Lisbon

Fogo Island Dialogues
Atlantic Codes
November 8–9, 2019

Calouste Gulbenkian Foundation, Padrão dos Descobrimentos, Lumiar Cité


Lumiar Cité

Rua Tomás del Negro, 8A
1750-105 Lisboa, Portugal
Wednesday to Sunday, 3pm to 7pm
and by appointment
Tel: + 351 21 755 15 70 | 21 352 11 55
lumiar.cite@maumaus.org

Ao descer a escada
Há um degrau p’ra me sentar.
Não há outro degrau
Onde descansar.
Não estou lá em baixo
Nem lá em cima estou.
Estou é na escada
Onde sempre estou.

Ao subir a escada
Não estou em cima, nem em baixo.
Não estou na creche,
Nem mesmo no sopé, acho.
Ideias estranhas começam a girar
Na minha cabeça
Fora do lugar!

Tonio Kröner
09.11.2019 - 02.02.2020

25.01 | 17h00 Talk with Tonio Kröner, Simon

Thompson, Jürgen Bock


Judith Barry
All the light that's ours to see
19.09. - 22.11.2020

In line with revised recommendations from the authorities, we are postponing the exhibition, which was scheduled to open on 28 March. A new date will be communicated in due course.


In cooperation with Lumiar Cité:

Tiffany Chung
Thu Thiêm: an archaeological
project for future remembrance
08.06. - 08.09.2019

Johann Jacobs Museum



Maumaus / Lumiar Cité
is funded by Ministério da Cultura / Direção-Geral das Artes. With the support of Câmara Municipal de Lisboa and Junta de Freguesia do Lumiar

My Image
My Image
My Image
My Image