PROBLEMATISING REALITY
Encounters between art, cinema and philosophy
Programme 7
Judith Barry, Giovanbattista Tusa

Goethe-Institut, Auditorium
27.03.2019

Rainer Werner Fassbinder, Die Sehnsucht der Veronika Voss (1982)

Die Sehnsucht der Veronika Voss (A Saudade de Veronika Voss, 1982, 104 Min.) de Rainer Werner Fassbinder

Discussão: Judith Barry, Giovanbattista Tusa

As obras de arte, nomeadamente aquelas que trabalham a partir de material documental, podem oferecer um apelo particularmente desafiante para refletir sobre a realidade. Enquanto a ligação indexante à realidade que abordam garante ao som e à imagem uma credibilidade especifica, a postura do artista, a sua escolha estética, temática e política, bem como a posição autorreflexiva, podem gerar uma avaliação critica sobre a constituição dessa realidade. É neste ponto que a arte encontra a filosofia. A reflexão sobre a relação entre o mundo factual e a sua apropriação subjetiva, questionando as reivindicações hegemónicas de objectividade e autoridade e problematizando as contradições inerentes à sociedade, são, por imanência, questões filosóficas. Problematizar a realidade – encontros entre arte, cinema e filosofia é um conjunto de programas que decorre de uma parceria entre IFILNOVA (CineLab) / FCSH / UNL, Goethe-Institut Portugal e Maumaus / Lumiar Cité e em colaboração com Apordoc / Doc’s Kingdom. Estes encontros internacionais entre artistas e investigadores focam-se no momento em que a arte, o cinema e a filosofia se entrelaçam num diálogo produtivo.
No sétimo e último programa desta série de conversas e projeção de filmes acontece o encontro entre a artista plástica Judith Barry e o filósofo Giovanbattista Tusa, acompanhado pela projeção de Die Sehnsucht der Veronika Voss (A Saudade de Veronika Voss, 1982), da autoria de Rainer Werner Fassbinder. Terceiro capítulo da sua trilogia sobre o pós-guerra na República Federal da Alemanha, juntamente com Die Ehe der Maria Braun (O Casamento de Maria Braun, 1978) e Lola (1981), o filme acompanha a história de uma antiga diva do cinema que recusa encarar o facto de a sua celebridade ter desaparecido com o fim do governo de Hitler. Caindo no esquecimento e negando ter sido a face do regime nazi, continua a agir de modo amaneirado, enquanto mergulha na toxicodependência e é vítima de uma psiquiatra manipuladora e mercantilista. Através de uma estética que lembra o film noir norte-americano, Veronika Voss sugere os complexos envolvimentos entre a história individual e coletiva, a realidade e a sua estilização cinematográfica, a brutalidade da indústria do cinema e a máquina de sonhos que representa.

Judith Barry (EUA) é artista plástica e ensaísta. O seu trabalho combina uma série de disciplinas, incluindo instalação / projetos de investigação, arquitetura / design de exposições, cinema / vídeo, performance / dança, escultura, fotografia e meios digitais. A sua obra foi apresentada internacionalmente, incluindo nos seguintes eventos: Berlin Biennale, Venice Biennale(s) of Art/Architecture, Sharjah Biennial, Bienal de S. Paulo, Nagoya Biennale, Carnegie International, Whitney Biennale, Sydney Biennale e documenta. Uma mostra retrospetiva do seu trabalho, com ênfase nas instalações, circulou por vários espaços na Europa, incluindo o Museu Coleção Berardo (2010). As suas publicações incluem: “Body without Limits” (2009), “The Study for the Mirror and Garden” (2003), “Projections: mise en abyme” (1997) e “Public Fantasy” (1991). Atualmente, desempenha o cargo de Diretora do ACT-MIT Program in Art, Culture and Technology (Cambridge, Massachusetts).

Giovanbattista Tusa (Itália) vive e trabalha em Lisboa como filósofo e investigador de media, sendo investigador em Filosofia e Ecologia no Instituto de Filosofia da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa (IFILNOVA). Em 2017, em França, publicou em coautoria com Alain Badiou “De la fin”, atualmente a ser traduzido para inglês, português e espanhol. A sua pesquisa multidisciplinar abrange os campos da política radical, arte, cinema, ecocrítica, realismo ontológico, estudos animais e práticas contemporâneas.















































































































































Maumaus

Avenida António Augusto de Aguiar, 148 - 3º C
1050-021 Lisboa, Portugal
Monday to Friday, 10h00 to 13h00,
14h30 to 19h00

Tel: + 351 21 352 11 55
maumaus@maumaus.org

Current:

Seminar
Amanda Boetzkes
Realism Without Authority
01.04, 04.04.2022
10h–13h, 14h–17h

Fundação Calouste Gulbenkian

Registration is free but limited to the number of seats available. Please send an email with a short CV to admin@maumaus.org by 24.03.2022. Confirmation of registration will be sent by email. The seminar will be in English.

Upcoming:

Seminar
Kerstin Stakemeier
(Un)Romantic Sex
06–08.04.2022
11h–13h, 14h–17h

Goethe-Institut

Registration is free but limited to the number of seats available. Please send an email with a short CV to admin@maumaus.org by 31.03.2022. Confirmation of registration will be sent by email. The seminar will be in English.

Independent Study Programme
Call 2022
Until 20.09.2021

Fogo Island Dialogues
Atlantic Codes
November 8–9, 2019

Calouste Gulbenkian Foundation, Padrão dos Descobrimentos, Lumiar Cité


Lumiar Cité

Rua Tomás del Negro, 8A
1750-105 Lisboa, Portugal
Wednesday to Sunday, 15h00 to 19h00
or by appointment.
Tel: + 351 21 755 15 70 | 21 352 11 55
lumiar.cite@maumaus.org

Loretta Fahrenholz
Circle Navel Nil
24.04. – 27.06.2021

24.06 | 18h00 Online conversation with Sabeth

Buchmann, Loretta Fahrenholz and Jürgen Bock


Current:

Ana Jotta
SEMPRE
05.03. – 31.07.2022

14.05 | 17h Guided tour and conversation

with the artist


In cooperation with Lumiar Cité:

Tiffany Chung
Thu Thiêm: an archaeological
project for future remembrance
08.06. - 08.09.2019

Johann Jacobs Museum



Maumaus/Lumiar Cité
is funded by Ministério da Cultura/Direção-Geral das Artes. With the support of Câmara Municipal de Lisboa and Junta de Freguesia do Lumiar

My Image
My Image
My Image
My Image